Publicado em 16/08/2016

O 2º Festicini tem 610 produções inscritas

439 Visualizações
O 2º Festicini tem 610 produções inscritas

Em sua segunda edição, o Festicini - Festival Internacional de Cinema Independente de Sumaré, superou a marca registrada em sua estreia, em 2015, e recebeu inscrições de 610 produções independentes de 22 estados brasileiros e 53 países, com representantes de todos os continentes do planeta. “E este ano ficamos com inscrições abertas por apenas dois meses, pois tivemos que antecipar a realização por conta das eleições. No ano passado, recebemos inscrições por três meses e registramos 533 inscritos, com filmes de 72 países. Tivemos uma grande repercussão desde o início, vocação que se confirma agora”, explica o produtor cultural Carlos Braga, que organiza o festival ao lado do também produtor Wilson Roque Basso.

O festival deve selecionar 60 produções, que vão competir em 18 categorias, distribuídas em melhores filmes de longa-metragem, média-metragem, curta de ficção, curta documental e animação, além das categorias artísticas e técnicas, como melhores atriz, ator, atriz coadjuvante, ator coadjuvante, fotografia, direção, montagem, som, roteiro original, roteiro adaptado, música original, figurino e maquiagem. “O júri já está avaliando os filmes e os selecionados devem ser divulgados até o final de agosto”, informa Braga. A mostra, que terá cerimônia de abertura em 16 de setembro, prossegue até 25 de setembro no Anfiteatro do Centro Administrativo de Sumaré, o antigo seminário, no Distrito de Nova Veneza. “Nesse período teremos exibição gratuita dos filmes, das obras que concorrem ao troféu Festicini. A premiação dos vencedores ocorre dia 30 de setembro”, diz Braga. Os premiados receberão estatuetas criadas especialmente para o festival.

“Os filmes inscritos, no geral, têm uma qualidade excelente. A seleção das produções será uma tarefa difícil para todos do júri. E com isso quem ganha é o cinema independente e a população de Sumaré e região, que poderá assistir gratuitamente a filmes belíssimos que não estão no circuito de cinema comercial”, comenta Braga. “O objetivo do evento é premiar e divulgar obras cinematográficas independentes, tanto nacionais como internacionais. O festival é uma ótima oportunidade para vermos o que está sendo produzido no mundo fora de Hollywood e das grandes produtoras”, reforça Basso.

O Festicini conta com patrocínio da Apsen Farmacêutica, com subsídio do Programa de Ação Cultural (ProAC) do governo do Estado, com realização da DZ.7 Realizações Artísticas e apoio cultural da Prefeitura de Sumaré.

1º Festicini

A 1ª edição do Festicini selecionou e exibiu 33 filmes de 15 países. Os principais vencedores da primeira edição foram o brasileiro 'Cartas de Amor são Ridículas', da diretora Alvarina Souza Silva, que venceu a categoria Melhor Longa-Metragem, e o espanhol 'Desolado', do diretor Victor Nores, que venceu os prêmios de melhor curta-metragem de ficção e melhor música original. Também venceram os documentários brasileiros 'A Origem' (melhor média-metragem), e 'Memória do Cine Argus' (melhor curta documental). Foram premiados ainda o diretor Pedro Murad (melhor direção, por 'Minha Doce Enfermeira') e os atores Max Puetz (melhor ator, por 'Antoine'), Allan Souza Lima (melhor ator coadjuvante, por 'Mais Uma História'), Sara Barros Leitão (melhor atriz, por 'Pecado Fatal') e Letícia Sabatella (melhor atriz coadjuvante, por 'O Balé da Chuva').


Serviço
O quê: 'Festicini - Festival Internacional de Cinema Independente de Sumaré'
Quando: de 16 a 25/9, às 19h30, com premiação em 30/9, às 19h30
Onde: Anfiteatro do Centro Administrativo de Sumaré (Av. Brasil, 1.111, Nova Veneza, fone: 19-3854-8000)
Quanto: entrada franca

Fonte: http://correio.rac.com.br/_conteudo/2016/08/entret...

Voltar